728X90 SERASA EXPERIAN
Ciências & Tecnologia Santos e Santos

Mudanças de paradigmas para o avanço da comunicação social

728X90 SERASA EXPERIAN

 

A comunicação é, possivelmente, a mais importante das necessidades humanas. Hoje em dia, o homem se comunica com seus congêneres sem ter problema com nenhum tipo de distancias. No entanto, isso, nos impede, às vezes, de refletir sobre a transcendência destes atos.

A análise etimológica do termo “comunicação” significa “pôr algo em comum com outro” / “compartilhar”. Comunicação implica também ‘comunicantes’. A comunicação é a transmissão de idéias e pensamentos com o objetivo de “pô-los em comum” com outros.

Toda linguagem tem uma função reguladora enquanto que através dela nos comunicamos e coordenamos nossa atividade. A vida em sociedade pressupõe a comunicação entre seus membros e a criação de uma comunicação compartilhada.

americanas.com.br
Catho

Muitas vezes se confunde comunicação com informação. Ocorre que, comunicação provém fundamentalmente das intenções de poder regular os fluxos de informação que correm pelos meios de comunicação.

O conceito de informação é o conjunto de dados processados e organizados sobre uma determinada entidade ou fenômeno. Os dados formam a informação e visam aumentar a utilidade da mesma. A informação tem a capacidade de tornar mais cômoda à utilização dos dados, uma vez que estes são um meio para organizar a informação.

A informação é a base e ao mesmo tempo resultado dos conhecimentos obtidos na interação com o entorno. A informação é imprescindível para tomar as decisões correspondentes. Constitui um alicerce fundamental em nosso conhecimento dos ambientes que nos rodeiam e com os quais interagimos. Na verdade, a informação em si mesma não constitui o conhecimento, que é um processo conclusivo.

Comunicação como instrumento de domínio social

A comunicação sempre esteve ligada ao desenvolvimento das sociedades humanas desde a sua etapa primitiva. Sendo assim, se os meios de comunicação não conseguem atender os anseios sociais torna-se um fato preocupante e pode apontar para uma deficiência técnica ou de interesse dos profissionais de comunicação.

A língua e a escrita pressupõem a existência de um código de comunicação compartilhado entre seus conhecedores. É o elemento mais adequado para a transmissão de idéias, pensamentos, sensações e emoções, mas não o único.

A divisão do trabalho e o posterior aparecimento das classes sociais determinaram que a atividade intelectual se concentrasse na elite de poder e que esta fizesse uso daquela como instrumento de domínio social para consolidar sua hegemonia.

As classes sociais hegemônicas, para manter e consolidar as ordens sociais estabelecidas recorre em sua escala construtiva com o afã de provocar um efeito de pequenez e, portanto, de submissão, em seus observadores. O luxo foi, e é, um elemento diferenciador de classes sociais como signo distintivo de seu poder e opulência.

A importância do foco no público alvo

O aparecimento dos diversos meios de comunicação está sempre ligado ao desenvolvimento tecnológico que possibilita seu surgimento.

Charles Pierce, fundador do Pragmatismo e da Semiótica moderna, propõe que o instrumento de análise de toda a realidade é a Semiótica (signo e sistema de significância), pois tudo poder ser lido como um texto.

Ao discutir a respeito das mudanças de paradigmas necessárias para o desenvolvimento da comunicação social é preciso relembrar a corrente teórica do Funcionalismo que se erige em apologética da sociedade democrática enquanto expõe que esta é uma sociedade em perfeito equilíbrio.

A teoria funcionalista assume uma serie de teorias explicativas e coloca sua nova ênfase sobre o poder e a influencia dos meios de comunicação no público, por mais difundida na sociedade. Sendo assim, os meios de comunicação têm como objetivo obter um efeito sobre o receptor.

A consciência sobre a existência própria se forma da mesma forma que a consciência sobre outros objetos no processo de interação social. As pessoas selecionam, organizam reproduzem e transformam os significados nos processos interpretativos tendo em conta suas expectativas e propósitos.

Ao analisar tais fatores, percebe-se que o movimento pós-moderno, formado per diversas correntes teóricas da comunicação, tem como denominador comum a percepção do fracasso dos projetos de renovação no que tange às aspirações do público em relação aos mecanismos de comunicação social que tenham como foco os anseios e expectativas pessoais.

Os últimos avanços e descobertas cientificas têm aberto um sem-números de caminhos e novas perspectivas acerca do cognitivo. No entanto, a vaidade e, em parte, o descompromisso de alguns profissionais da comunicação vem dificultando a resolução das necessidades insatisfeitas do público alvo.

Isso porque, o conceito de verdade transcende e entra nos terrenos sociais e culturais para converter o conhecimento em um processo onde os meios de comunicação e os poderes sociais tornam-se fatores desencadeantes.

 


*Luis Antonio Santos e Santos é Jornalista RPJ/DRT n.º 0006039/BA; Professor; Advogado; Escritor; Mestrando em Comunicação e Jornalismo com Ênfase em Mídias Sociais e Digitais; e Doutorando em Ciências Jurídicas e Sociais.

 

Catho
HOTMART – EU VEREADOR 728X90
970X90 SERASA EXPERIAN
americanas.com.br
Catho
Catho
HOTMART – EU VEREADOR 300×600
300X600 SERASA EXPERIAN
americanas.com.br
HOTMART – EU VEREADOR 300×300
300×300 SERASA EXPERIAN

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto:
/* ]]> */