Infraestrutura

Prefeitura amplia coleta seletiva e instala ecoponto em Lauro de Freitas

Mais um ponto de coleta seletiva foi instalado em Lauro de Freitas. Agora, o descarte pode ser feito também na Avenida Praia de Itapuã, em Vilas do Atlântico

A instalação de pontos de coleta seletiva atende objetivos estabelecidos na Lei n° 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil e no  Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, de Lauro de Freitas, Lei municipal n° 1723 de 2017.

O primeiro ponto, de coleta seletiva, foi instalado pela Secretaria de Serviços Públicos (SESP), no bairro Miragem, há cerca de um ano. Os recipientes têm capacidade para receber 2,50m³ de material. Separados por cor, cada vasilhame se refere à uma categoria de material. Azul para receber papel, o vermelho para plástico, o verde para vidro e o amarelo para metal. Todo material, recolhido nos pontos de coleta seletiva, é destinado à Cooperativa dos Agentes Ecológicos de Lauro de Freitas – Caelf.

Ecoponto

No início de abril, a população de Lauro de Freitas passa a ter um local, apropriado, para descarte de poda, resíduo da construção civil, madeira, eletrônicos e volumosos (geladeira, sofá, etc.).

americanas.com.br
Catho

A Prefeitura está construindo um Ecoponto, na Rua Arlete Souza Costa, em Miragem. A escolha do local foi feita com base no alto índice de descarte de entulho, na região. O equipamento terá capacidade para receber, até, 8 metros cúbicos de cada tipo de resíduos, por dia. Não será permitido o descarte de material orgânico, para evitar a proliferação de pragas.

O Ecoponto vai funcionar de segunda a sexta, das 8h às 17h e aos sábados, das 8h às 12h. Cada pessoa só pode descartar até 0,50m³. O local é fechado e não terá acesso de catadores. Todo material recebido, pelo Ecoponto, será direcionado para o aterro do Ecoma Ambiental, no Quingoma. O Ecoponto está sendo construído com verba de contrapartida social. A previsão é que mais sete Ecopontos sejam construídos, em Lauro de Freitas.

De acordo com o secretário de Serviços Públicos, Renato Braz, o Ecoponto vai trazer tranquilidades para os moradores da região e evitar o descarte irregular que além de deixar a cidade suja pode ser foco de doenças.

No dia 10 de Outubro de 2018 foi publicada a Lei Nº 1.742, que proíbe jogar resíduos sólidos, de construção civil, podas e outros descartes, em locais inadequados. O cidadão que for flagrado descartando lixo, de forma ilegal, será punido com multa, a depender da infração, entre R$ 156,00 e R$ 890,00.


Por: Mariana Cedrim
Foto: Edgard Copque

Catho
americanas.com.br
Catho
Catho
americanas.com.br

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto:
/* ]]> */